diabetes

Descobri que tenho diabetes, e agora?

A diabetes é uma doença que acomete grande parte da população mundial. Segundo o Ministério da Saúde, somente no Brasil mais de 13 milhões de pessoas sofrem com este problema, oque representa 6,9% da população. A doença surge devido a uma grande quantidade de açúcar no sangue (hiperglicemia), causada por uma alimentação inadequada ou por fatores genéticos.

Muitas pessoas, ao receberem o diagnóstico, acabam por acreditar que sua vida ficará muito difícil, seja por conta da alimentação regrada ou das mudanças nos hábitos de vida. É fato que o problema traz consigo uma leva de cuidados a serem tomados, mas para mostrar que é possível viver bem com a doença, apresentamos algumas dicas e cuidados que vão te ajudar a conviver de maneira equilibrada com a Diabetes.

7 dicas para viver bem com a Diabetes

1. Adote uma alimentação fragmentada

A primeira dica para quem possui diabetes é que faça as refeições de forma fragmentada, em poucas quantidades, porém diversas vezes ao dia. Esta medida ajuda a monitorar o nível de glicemia no sangue, além de ser uma aliada no controle do peso. Não se engane, o segredo está nas escolhas saudáveis, evitando os alimentos que auxiliam no aumento de glicose e consumindo opções que irão te ajudar a ter uma saúde mais completo. Mas não pense que vai comer muito, o recomendado é fazer lanches pequenos, nos intervalos das principais refeições (que também devem ser moderadas).

2. De olho nos carboidratos

O paciente diabético deve moderar o consumo de carboidratos. É recomendado que o consumo diário seja entre 20 g e 90 g, dependendo da tolerância de cada um. Neste sentido, é importante frisar que cada indivíduo tem as suas necessidades e que cada caso é um caso. Por isso, o acompanhamento médico é muito importante, pois é o médico quem pode te ajudar a encontrar a quantidade ideal, de acordo com os resultados de exames e testes.

Os carboidratos estão presentes em alimentos muito comuns do cotidiano, como é o caso de pães, macarrão, biscoitos e tudo que leva farinha de trigo. Dê preferência aos carboidratos complexos, eles possuem um menor índice glicêmico, e, por serem digeridos de forma mais lenta, impedem que hajam picos de glicemia no sangue.

Dentre os carboidratos complexos, podemos listar: abóboras, massas integrais, arroz integral, brócolis, ervilha, farinhas integrais, lentilhas, quinoa, pêssego e soja.

3. Modere o uso de bebidas alcoólicas

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas faz com que os níveis de triglicerídeos aumentem no sangue. Este aumento pode resultar em hipoglicemia (pico de açúcar no sangue), caso o estômago esteja vazio. Por isso, mesmo que o consumo de bebida alcoólica seja esparso, nunca o faça sem comer.

4. ALERTA para os doces

Existe uma crença popular de que pessoas com diabetes não podem consumir doces e chocolates. Isso não é verdade. O consumo destes alimentos pode ser feito, desde que faça parte de um plano alimentar e estejam inseridos em uma rotina de exercícios físicos. Pode-se comer doce, porém sem exageros, pequenas porções, em ocasiões especiais, aliadas a um preparo (comendo de maneira mais saudável em outras refeições, por exemplo) não serão caso de piora na doença.

5. Prefira os alimentos naturais

Essa dica vale para todo mundo. Os alimentos naturais, independente de diabetes ou não, são melhores do que os industrializados e processados. Claro que, com a correria do dia a dia é inviável esperar que todos tenham tempo para assar seus pães e fazer suas massas caseiras. Não é disso que estamos falando. A ideia aqui é: sempre que puder escolher entre algo industrializado e algo natural, escolha o natural. Prefira os vegetais frescos aos enlatados, escolha os integrais ao invés dos processados.

6. Pratique exercícios físicos

Dê adeus à vida sedentária! A prática de exercícios físicos, desde que cuidadosa, permite que o índice de açúcar no sangue seja controlado, além de afastar o perigo de ganho de peso. Mas antes de começar qualquer atividade é essencial saber como está seu nível glicêmico, para que a ação não piore o quadro.

Vale lembrar que é preferível praticar exercícios físicos leves, pois se o gasto de calorias for maior que a reposição de nutrientes depois da atividade, pode aumentar o nível de açúcar no sangue.

7. Curta a vida

A diabetes não é sinônimo de uma vida sem prazeres. Você não deve se isolar do convívio social, mesmo que envolva comida, pois estar perto de pessoas queridas traz alegria. Além disso, adote uma atitude positiva, busque conhecer mais sobre a sua doença, procurando sempre por alternativas que irão fazer o seu cotidiano mais agradável.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Goiânia e Anápolis.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp